A Procura da Genialidade!

A Procura da Genialidade!

Como entrar em um mercado já dominado?

Você concorreria em mercados onde já existem empresas estabelecidas e consagradas? Imagine-se concorrendo com MCDonalds, Coca-Cola, Petrobras ou a Rede Globo? O que você faria?

Em uma palestra o Mestre Silvio Santos fala sobre isso:

“ Você não deve se preocupar com elogios ou críticas.

Se você vai entrar em qualquer mercado, não importa que esse mercado tenha um líder e que você nunca possa se aproximar do líder. Se você sonhar alto,  administrar bem a sua empresa com os pés no chão, não ficar se comparando com os concorrentes, e se fizer o que sua intuição manda e usar bom senso, deixando de lado a vaidade, você tem toda as possibilidades de conseguir seu objetivo.

Só não consegue o objetivo quem sonha em demasia, quem tenta dar um passo maior do que perna, quem acredita que as coisas são fáceis. Todas as coisas são difíceis, todas as coisas têm que ser lutadas e quando você consegue uma coisa fácil desconfie porque ela não é tão fácil quanto parece. Continue trabalhando continue apostando na sua intuição e não se importe com que as pessoas falam, se importe com aquilo que você vive. Foi assim que consegui a evolução de camelo a banqueiro”

São várias condicionais apresentadas pelo gênio Silvio Santos, mas que fazem total sentido. Acreditar em seu potencial e ir trabalhar. Como diria Thomas Edison:

A Genialidade é composta por 10% inspiração e 90% transpiração.

O que você tem feito para se tornar um “gênio”? Tem reclamado que o mercado de quadrinhos é inexistente, terceirizando a culpa por você não ter feito a quantidade de material planejado para o período?

Para de reclamar, pare de ficar focado no haters, porque a função dele é apenas criticar algo, muitas vezes sem conhecimento de causa, criticar pelo ato de criticar, simples assim. Vá atrás do seu público.

Você pode estar pensando:

– Pô Guilherme, fácil você falar, você não desenha, nunca publicou nada…

Talvez um dos maiores haters são os próprios quadrinistas. Muitas vezes fica aparente que só tem valor as pessoas que compram os quadrinhos deles, artistas (um dos maiores clientes dos quadrinistas) e profissionais ligados a editoras (vai que ele arranja uma boquinha). Eu venho com uma proposta diferente do comum e por muitas vezes (muitas mesmo) acabo sendo tratado com desdém quando apresento a proposta. O que eu faço? Continuo com a minha ideia e quando ela estiver rodando eu vou aceitar quem antes me desdenhou, sem nenhum tipo de rancor. Se eu quero contribuir com a expansão dos quadrinhos nacionais tenho que incentivar formas para que mais se pessoas se interessem pelos quadrinhos.

Então qual mensagem que fica pra hoje? Paremos de choramingar e vamos à luta, filhos da pátria!


 

Gui Martins
contato@crowtoon.com

Gosta de Startups e Quadrinhos ou algo assim...

1Comment
  • Alessandra Lacerda
    Posted at 14:54h, 21 março Responder

    Poxa! É exatamente assim que eu penso!!! Que bom ver que tem gente lutando por isto.

    Parabéns pra vocês da Crowtoon! Muito sucesso a todos!!!

    É só lutando que se vence, haters não querem ajudar em nada, só querem desabafar as suas frustrações nos outros.

    Agente deve dar atenção é ao nosso público.

    Continuem lutando. Eu também vou.

    Abraço.

Post A Comment